Artigos

Baía de Todos os Santos no Prodetur Nacional Bahia. A Baía de Todos os Santos, cantada em versos e prosas há mais ou menos 500 anos, tem estado em segundo plano no desenvolvimento do turismo da Bahia. Isso é uma queixa antiga dos profissionais de turismo, tanto de Salvador como dos outros municípios do recôncavo. Se alguém achar que ela não está esquecida, sugiro dar um passeio de ferry boat e voltar para conversar de novo. Destinos como Porto Seguro, Ilhéus, Lençóis e a Costa dos Coqueiros como um todo tem sido muito mais privilegiados nas decisões sobre o turismo do que a BTS e, sobretudo, a nossa Ilha de Itaparica.
 
Para falar de somente um elemento fundamental no turismo, apenas o Club Med se apresentava, até poucos dias, como uma hospedagem de alto nível em toda a Ilha. No mês passado, o SESC inaugurou o Grande Hotel de Itaparica, totalmente reformado e pronto para dar suporte hoteleiro para o município de Itaparica, com preços bastante competitivos, sobretudo se o hospede for comerciário. Dou esse foco especial na Ilha de Itaparica visto que é a maior e mais bem localizada, no centro da BTS. Fora disso, não tenho notícias de investimento privado de grande porte nos equipamentos turísticos na BTS. Falam-se em grupos estrangeiros que desejam investir em hotelaria de grande porte em algumas ilhas de nossa Baía, mas tudo passa e os hotéis não inauguram. Nesse contexto, todos reclamam da falta de investimentos públicos no acesso, na segurança e na infra estrutura geral.
 
A boa noticia é que nem tudo está perdido. Os recursos do Prodetur estão previstos para a Bahia serão integralmente direcionados para melhorar o aproveitamento da Baia de Todos os Santos no que se refere ao turismo náutico e cultural. Serão construídas bases náuticas em cidades do entorno da BTS, com atracadouros, píeres, urbanização, postos de informação e muitos cursos para profissionais de náutica, além da recuperação do Museu Wanderley Pinho e da instalação do Centro de Documentação e Memória da Cultura Negra do Recôncavo. Salvador receberá entre outros investimentos, a recuperação da Rua Chile, o SAC Náutico e a reforma do Centro Náutico, equipamento central no turismo náutico na BTS. Será um investimento de milhões de reais e bastante diversificado, como a Baía de Todos os Santos merecia há muito tempo.
 
Para que esses equipamentos sejam bem geridos e que promovam o resultado que se espera do turismo náutico na BTS, está previsto um plano de comunicação e marketing, diversas pesquisas e consultorias para os municípios beneficiados com esse projeto.
 
A Baía de Todos os Santos possui potencial para desenvolver o turismo náutico e cultural com muito mais energia do que fazemos hoje e o Prodetur Nacional Bahia poderá fazer uma grande diferença. Para tanto, faltam ainda as burocracias de praxe, mas o desejo da classe turística é que seja assinado ainda este ano para que comecemos 2014 assistindo o que poderá ser a grande evolução do turismo da Bahia dos últimos anos. Terra a vista!